Opinião

Suicídio, um problema organizacional

O aumento dos suicídios em ambientes de trabalho indica que é hora de refletir. No trabalho são criados sonhos e é posto à prova o potencial de cada um, mas a nova organização do trabalho transforma chefes e subordinados em meros cumpridores de metas, e os coloca numa guerra em que sempre pode aparecer mais
Continue lendo

A Reforma da Previdência e a Lei dos Sexagenários

A Lei dos Sexagenários, também conhecida como Lei Cotegipe, foi promulgada em 28 de setembro de 1885. Essa lei concedia liberdade aos escravos com mais de 60 anos de idade. Na verdade, ela foi um engodo e beneficiou poucos escravos, pois eram raros os que atingiam essa idade, devido à vida sofrida que levavam. E
Continue lendo

A saga da PEC do duodécimo (PEC 260/2016)

O que parecia ser o projeto de mais fácil aprovação, entre todos os apresentados no “pacote de maldades” de Sartori, sucumbiu na Assembleia Legislativa. Logo após a apresentação do pacotaço, tratamos de tomar conhecimento de seu conteúdo e, ato contínuo, adentramos na ALRS para conversar com os deputados. Inicialmente falamos com os líderes das bancadas. Naquele
Continue lendo

O assédio moral no Poder Público

A partir dos anos 80 começaram a ser postas em prática modificações brutais no trabalho exercido no Poder Público, alterando a identidade do servidor. A política do estado mínimo que vem sem implantada – do fazer mais com menos e ter menor interferência do estado em funções essenciais – agora está atingindo o Poder Judiciário.
Continue lendo

O alinhamento vertical da desgraça

Há um dito popular que diz: “A desgraça nunca vem sozinha”. Parece que isso está acontecendo com os servidores de todo o Brasil e de forma especial com o trabalhador público do Rio Grande do Sul. Em termos de País, podemos concluir que jamais tivemos situações de plena estabilidade, pelo menos desde que me conheço
Continue lendo

O trabalho feminino e a alta produtividade do Poder Judiciário gaúcho

Há alguns anos, o relatório Justiça em Números, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), aponta que o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) está entre os tribunais estaduais mais produtivos do Brasil. Os dados mostram que os servidores gaúchos lideram o ranking de produtividade na Justiça Estadual no Brasil. Nas palavras do
Continue lendo

Estamos de luto

O júri não foi cancelado, mas, mesmo assim, estamos de luto pelo falecimento do oficial de Justiça de Farroupilha, João Fernando Casagranda Dal Molin. Ele partiu no dia 24 de outubro, depois de lutar 44 dias para ficar conosco mais tempo. Fomos colegas, nos tornamos grandes amigos e compadres. Trabalhamos juntos muitas vezes, rimos, nos
Continue lendo

O desmonte do Estado por Sartori

O Sindjus RS esteve durante toda a manhã de hoje acompanhando a audiência pública que debateu as propostas de privatizações e extinções de várias fundações do nosso Estado, ideias estas apresentadas pelo governador Sartori, sob a alegação de que algumas fundações e autarquias estariam a dar prejuízos aos cofres públicos, o que justificaria, assim, a
Continue lendo

O impacto do assédio moral na saúde do servidor do Judiciário

A questão do adoecimento dos servidores do Judiciário do Rio Grande do Sul tem sido objeto de especial atenção do Sindjus RS, em função do significativo aumento do número de casos registrados em recente pesquisa realizada pela entidade. Por trás desse crescimento, identifica-se um fenômeno social chamado assédio moral, que nos convida a questionar o
Continue lendo

A redução da jornada laboral como um avanço social

A redução da jornada de trabalho, sem redução dos salários, é uma proposta amplamente debatida no movimento sindical, bem como em fóruns dedicados ao seu estudo no mundo do trabalho. Sua concepção encontra, em síntese, dois eixos de sustentação e preocupação. Primeiramente, quanto ao ser humano no mundo do trabalho, considerando-se aspectos relacionados à atividade
Continue lendo

A imoral e inconstitucional dívida pública brasileira

Se tivéssemos de eleger o principal problema do país, aquele que é o mais grave e responsável direto pela nossa falência política, econômica e social, não permitindo que sejam atendidos os direitos sociais básicos de milhões de brasileiros, o sistema da dívida pública nacional teria essa primazia. Inicialmente, cabe uma provocação. Se o cidadão comum
Continue lendo

Um minuto de silêncio

Um Deputado chamou os funcionários públicos de “vadios”. Não todos, ainda disse, mas a maior parte. E eu vou falar sobre isso. Caro Deputado, vossa Excelência errou o alvo. Os vadios estão aí ao seu redor. Vadio para mim é aquele que, embora tendo um nível de vida muito bom, quando eleito promove falcatruas, como
Continue lendo

QUAL O ÍNDICE DA ADMINISTRAÇÃO DO TJ? A GREVE DEVE CONTINUAR?

Razões não faltam para a categoria continuar em greve, elas são muitas: anistia das Paralisações de 2014; recuperação de 15% e calendário do restante da perda histórica; auxilio alimentação de R$ 799,00, extensivo aos aposentados; PCS que valorize os melhores servidores do Pais; redução da Jornada de Trabalho; fim do Assedio Moral; pelo preenchimento dos
Continue lendo

A diferença entre nossos juízes e os juízes suecos

As recentes notícias da Corte brasileira, data venia, desafiam soberbamente o limite da indignação do cidadão diante de atos estrambólicos de auto-ajuda praticados pelos guardiões da Justiça. A nível federal, o Conselho Nacional de Justiça autorizou o pagamento de auxílio-moradia a todos os juízes do país – incluindo aqueles que trabalham em suas cidades de
Continue lendo

O ônus da crise para os trabalhadores

Tem sido repetido e repercutido, em todas as esferas e com veemência cada vez maior, o discurso de que o poder público precisa “apertar os cintos” e “fazer ajustes” para reduzir gastos desnecessários. Já é lugar-comum a noção de que a máquina pública gasta muito e gasta mal. Entretanto, os ajustes em curso parecem não
Continue lendo